Maio Roxo: hora de falar sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais

15/05/2020

Maio Roxo: hora de falar sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais

Saiba mais sobre as DII (Doenças Inflamatórias Intestinais)


As doenças inflamatórias intestinais são pouco conhecidas. Por isso, com o objetivo de divulgar essas doenças e conscientizar a população, a Federação Europeia de Colite Ulcerativa e Crohn (EFCCA, sigla em inglês) criou o Maio Roxo. Há um dia especial para a conscientização: 19 de maio é o dia mundial das Doenças Inflamatórias Intestinais.

O Brasil começou a participar das ações de conscientização em 2016 e vários municípios brasileiros promovem iniciativas para levar informações à população. Fora do Brasil, a campanha é feita todos os anos desde 2012 pela EFCCA (Federação Europeia de Colite Ulcerativa e Crohn, sigla em inglês).

O que são doenças inflamatórias intestinais (DII)?

As doenças inflamatórias intestinais (DII) são infecções que afetam alguma parte do sistema digestivo causando feridas internas nos tecidos e órgãos, entre eles intestino delgado, intestino grosso e reto. Essas alterações fazem parte da vida de aproximadamente 5 milhões de pessoas em todo o mundo.

No Brasil, a cada 100 mil pessoas, 13 tem alguma DII. Pessoas que tiveram familiares com essas doenças têm uma predisposição maior para desenvolvê-las. Mesmo sendo crônicas, as DII não são fatais, mas precisam de tratamento e acompanhamento. A mais comum é a Doença de Crohn (presente em 53% dos casos). 

Os jovens (entre 15 e 40 anos) são os mais afetados, mas todas as faixas etárias, especialmente os idosos (com mais de 60 anos), devem ficar alertas quanto aos sintomas.
Vale lembrar que as doenças inflamatórias intestinais não são contagiosas e as causas ainda são difíceis de determinar. Apesar de não haver cura, os tratamentos podem devolver a qualidade de vida aos pacientes.

Saiba mais sobre as principais DII

Doença de Crohn

A Doença de Crohn pode afetar qualquer parte do sistema digestivo (desde a boca até o ânus). Os principais sintomas são dores na região do abdômen, febre, perda de peso, redução do apetite e necessidades urgentes de evacuar, com fezes que podem ser acompanhadas de pus ou sangue.

A enfermidade pode ser amenizada pelo uso de medicamentos controlados e alimentação leve para não irritar o intestino. A doença de Crohn não tem uma única causa. Acredita-se que alguns fatores como genética, tabagismo e histórico pessoal de doenças intestinais podem contribuir para o aparecimento dela.

Colite Ulcerativa

A colite ulcerativa é uma doença inflamatória que afeta uma ou mais camadas do cólon (intestino grosso). Cerca de 30 mil novos casos da doença são diagnosticados todos os anos.

Os sintomas envolvem diarreia, fezes acompanhadas de sangue, dor abdominal, redução do apetite e feridas no intestino grosso. O diagnóstico é feito por exames laboratoriais solicitados por um médico coloproctologista e o tratamento é feito por meio de medicamentos e cuidados alimentares.

Em alguns casos, é necessário cirurgia para a retirada parcial da parte infectada. Fatores ambientais, genéticos e condições do sistema imunológico podem estar envolvidos na causa da colite. Em caso de dúvidas ou suspeitas procure um médico, assim que possível.


Fonte: Minuto Saudável (adaptado)