Substituto de Dura-Máter Biodesign

Descrição

O Substituto de Dura-Máter Biodesign (Surgisis) é usado como substituto dural para reparo da dura-máter é apirogênico e apresenta níveis de endotoxinas suficientemente baixos para o tornar adequado para aplicações onde irá entrar em contato com liquido cefalorraquiano. O Surgisis Biodesign é um material comprovado, dispondo de características únicas que tornam o mesmo ideal para utilização e...

Descrição completa

Especificações Técnicas

Código do produto

Tamanho          (cm)

C-DUR-2X3

2 x 3

C-DUR-4X7

4 x 7

C-DUR-7X10

7 x 10

Marca

Substituto de Dura-Máter Biodesign

O Substituto de Dura-Máter Biodesign (Surgisis) é usado como substituto dural para reparo da dura-máter é apirogênico e apresenta níveis de endotoxinas suficientemente baixos para o tornar adequado para aplicações onde irá entrar em contato com liquido cefalorraquiano. O Surgisis Biodesign é um material comprovado, dispondo de características únicas que tornam o mesmo ideal para utilização em sistemas e localizações de corpos múltiplos. A combinação de resistência e integração rápida ao tecido hospedeiro com resultados biocompatíveis resulta em um produto que possui vantagem em relação a outros biomateriais sintéticos. O Surgisis Biodesign é um material bionatural cultivado a partir do intestino delgado porcino, transformado em um material médico biocompatível, utilizando-se um processo patenteado. O produto final constitui uma matriz tridimensional extracelular (ECM) composta de proteínas de colágeno e não colágeno e outras biomoléculas, incluindo glicose-aminoglicanos, próteo-glicanos e glicoproteínas. O Surgisis Biodesign é secado a vácuo, empacotado e esterilizado, permitindo estocagem de longo prazo sob temperatura ambiente. Quando o Surgisis Biodesign é implantado, as células e vasos sangüíneos do tecido hospedeiro colonizam rapidamente o enxerto. O Surgisis Biodesign provê um esqueleto ou matriz para crescimento de tecido conectivo e epitelial e diferenciação, bem como para deposição, organização e maturação de componentes ECM do hospedeiro. O resultado é uma remodelagem de tecido específica no local - um fenômeno denominado remodelagem inteligente de tecido. A remodelagem é feita à medida em que o implante e o hospedeiro se tornam indistinguíveis. Durante o processo de remodelagem, o Surgisis Biodesign fornece resistência mecânica suficiente para o apoio do tecido, ao mesmo tempo que a mesma atua como esqueleto para uma incorporação rápida e orientada do tecido. Ao contrário de implantes sintéticos ou de ligação cruzada que eventualmente se encapsulam e formam uma barreira contra as defesas naturais do organismo, a SIS é rapidamente infiltrada por células, tecidos e vasos sanguíneos do hospedeiro, tornando-se acessível para o sistema imunológico do hospedeiro.